quinta-feira, 18 de agosto de 2011

MANUTENÇÃO EM COMPUTADORES

Com o avanço da tecnologia e a popularização dos computadores, cresceu também a quantidade de Técnicos em Manutenção de Computadores. Alguns são apenas curiosos que, em vez de consertar o PC, agravam ainda mais o problema. Quando se tem em mãos um computador o qual não conseguimos descobrir/corrigir o seu defeito o mais correto é chamar o proprietário da máquina e falar que tentou de tudo e não conseguiu encontrar e corrigir o problema.
O fato de se conhecer algumas peças ou programas de computadores não quer dizer que você esteja habilitado a fazer esses serviços de manutenção em informática. Até mesmo o manuseio de peças ou instalação incorreta de programas pode acarretar problemas até mesmo irreversíveis, então o prejuízo logicamente será bem maior.
Não é qualquer cursinho de Manutenção em Micros que deixa um aluno "pronto" para consertar essas máquinas. Existem no mercado cursos de dois ou três meses que prometem ensinar tudo e deixar qualquer pessoa preparada para até mesmo montar uma oficina de manutenção. Não caia nessa. Se alguém fizer um curso desses e achar que é um Técnico, está muito enganado e com certeza, vai passar decepção. Aconteceu com conhecidos meus que, ao fazerem esses cursos, acharam que estavam prontos para pegarem qualquer PC e consertar.
O que aconteceu?
- Instalação incorreta de Sistema Operacional (PC ficou lento, pior que antes);
- Instalação incorreta de Programas (o programa não funcionou como deveria);
- Instalação de Drivers errados (PC lento e paralisando);
- Limpeza incorreta em Pentes de Memória (queima de uma delas no manuseio);
- Instalação incorreta de fonte (driver de CD/DVD não funcionou );
- Formatação incorreta de HD (perda de todos os dados do cliente);
- Limpeza interna do PC (PC não funcionou pois desconectou alguns pinos).
Existem casos tão graves de incompetência nessa área que, depois do prejuízo mais vale a pena comprar outra CPU do que comprar a peça que o fulano danificou (em casos de queima de placa-mãe).
Para se trabalhar nessa área, é preciso muita experiência, atenção e gostar do que faz, para não dar prejuízos à clientes e a sí próprio porque, se você queima uma peça de um PC de um cliente, logicamente quem vai pagar esse prejuízo é você. Nem todos os clientes são totalmente leigos no assunto.
Em 1995 eu fiz um curso de Operador em Microcomputador, em 2000 comecei a trabalhar numa livraria e papelaria como operador em microcomputador, em 2003saí da livraria e comecei a trabalhar como autônomo na mesma área, com esse tempo todo só trabalhando com informática eu já tinha experiência pois já fazia algum tipo de manutenção básica em PC. Foi quando em 2005, eu fiz um Curso Técnico em Informática em uma conceituada Escola Profissionalizante em Campina Grande. O curso durou 10 meses e teve uma carga horária de 128 horas. Esse sim valeu a pena, até hoje eu faço manutenção em computadores (formatação, substituição de peças, limpeza interna, instalação de programas e etc). Mesmo com o curso e com esse tempo todo de experiência, existem alguuns problemas em computadores que eu não consigo encontrar a forma de corrigir, então eu falo de cara limpa para o cliente que eu tentei de tudo mas não consegui resolver.  Graças a Deus eu nunca tive prejúizo com isso. Não faz vergonha falar a verdade para o cliente, faz vergonha você entregar um computador com problemas mais graves do que antes.
Ricardo Freire da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário